quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Los Angeles com Transporte Público + Namorado

GENTE! Eis que depois de mais de um ano de blog abandonado hoje eu ganhei uma folguinha inesperada e resolvi reviver a semana que meu boy ficou comigo nos EUA, 2 anos atrás!

Isso foi em Setembro/Outubro de 2013 então muita coisa já deve ter mudado, menos o meu amor por todos esses lugares <3

29/09/2013 (Domingo): Fazia 10 meses que eu estava nos EUA quando meu namorado chegou lá. AQUELE DIA FOI LOUCO. Levei só uma mochila com tudo que cabia dentro, peguei ônibus na esquina da minha casa, de lá peguei um trem pra LA (1h de distância) e depois o metrô pro aeroporto. Fiquei lá 1h esperando ele com aquela mochila pesadíssima nas costas porque nos aeroportos ou lugares públicos dos EUA não é permitido você deixar bolsas sozinhas no chão (eu estava do lado da mochila e mesmo assim o guardinha me fez pegar). Mas ele chegou e foi tudo lindo!!! De lá pegamos o metrô pra ir pro Hilton Hotel que fica dentro da Universal Studios, chiquérrimo, gastei todos os meus obamas pra ficar naquele hotel mas valeu a pena!

Chegando no hotel eu falei que era nossa lua de mel ... e saímos jantar na Universal City Walk. Comemos no Johnny Rockets, passeamos muito... e quando voltamos tinha surpresa no quarto! Champagne e morangos e um cartão desejando felicidades aos recém casados (detalhe que nem aliança a gente usa HAHAHAHAHA).

30/09/2013 (Segunda): Depois de um café delicioooooso e fino, partimos para a Universal Studios. Meu namorado não precisou pagar entrada pois eu tinha o ticket anual, e como era o mês do meu aniversário eu podia levar um acompanhante for free! Tudo cronometrado, pois era o último dia que eu podia fazer isso... hahaha. Na universal só amores... somos apaixonados por todos os filmes deles... eu já tinha ido mas foi MUITO MÁGICO ir junto com o boy porque ele é ainda mais fã que eu. Simpsons, Jurassic Park, De volta para o Futuro, todas as coisas que a gente ama reunidas num lugar só. A dica é programar bem o tempo, fizemos tudo!!! Todos os brinquedos e os shows mais legais (até o do Shrek que é mais meia boca deu tempo da gente ver). Depois, janta no City Walk e mais uma noite de sono delícia no nosso hotel com vista para o parque, glamour, minha gente, glamour.

01/10/2013 (Terça): Mais um café da manhã divino e partimos pra outro sonho: Warner Bros Studios! Pegamos o ônibus bem em frente a Universal, ele nos deixou há 2 quadras da Warner. Chegamos lá e fizemos o tour simples (que vale MUITO a pena), durou 2:30h. De novo toda aquela magia dos filmes e séries preferidos... Inexplicável! Meu namorado é viciado em filmes, desde os antigos aos novos, acho que ele é a pessoa que mais aproveitou a Warner que eu já vi, ele sabia tuuudo dos filmes! E claro pra fechar com chave de ouro, sofá do Friends <3

Voltamos da Warner, almoçamos no restaurante italiano do  City Walk e partimos arrumar as malas pra nossa próxima jornada, DisneyLand!
Pegamos o metrô na frente da Universal e fomos até a Union Station, de lá pegamos o trem para Anahein, onde fica a Disneyland. Chegando lá caminhamos até o nosso hotel (uns 25 min.) na avenida principal, liiinda. Ficamos no hotel Super 8 (cabou glamour), bem simples mas barato e aceitável. Isso já era de tardinha, de lá fomos jantar na Cheesecake Factory que ficava a 10 minutos caminhando.

02/10/2013 (Quarta): DisneyLand!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu tento ser o tipo de pessoa anticapitalista e reclamar da influência da mídia na criação das crianças, mas cara... DisneyLand!!!! Disneyland é o primeiro parque da Disney ever... muito emocionante. De frente com ele está o Disney California Adventure e eles tem todos os brinquedos importantes que tem na Disney de Orlando (só não tem a parte do Harry Potter).
No primeiro dia ficamos na Disneyland mesmo, nas coisas mais "infantis" mas pra nós foi tudo perfeito.. casa do Mickey, passeio de barco, brinquedos do Toy Story... e a única grande cagada que eu fiz: como era mês de Halloween tava tendo umas festas de Halloween mas precisava comprar ingresso separado, EU BURRA não notei isso, e por causa dessa festa alguns brinquedos paravam mais cedo... e nessa cagada nós perdemos de ir no brinquedo do Indiana Jones pelo qual meu boy esperava ansiosamente :((((( Sabe aquela cagada que tu nunca vai se perdoar? É essa (e espero que não ir num brinquedo seja o ápice de cagadas que eu tenha na vida hahahah). Jantamos no centrinho da Disney lá, num restaurante mexicano.

03/10/2013 (Quinta)No segundo dia fomos no Disney California Adventure... Começamos pela roda gigante do Mickey, o que já foi suficiente pra gente perceber que não somos o tipo de pessoa radical pois precisamos de muitos minutos pra nos recuperar dela (sim gente, uma simples roda gigante).  Amamos o brinquedo do Cars Land (valeu todas as horas de suor na fila), do Toy Story, Um que você tem a sensação de voar por umas paisagens, as montanhas russas (embora muito sofrimento de ambas as partes ahahaha). Acredite em todas as pessoas que falam que você volta a ser criança na Disney porque é verdade! Vimos o show do Aladdin que foi liiiindo e depois o show mais famoso, o show das águas, não sei como conseguimos o melhor lugar possível e claro que eu chorei cantando todas as musiquinhas ... Ah Disney <3 Jantamos no Ihop e bora pro hotel.

04/10/2013 (Sexta): Saímos cedinho pra voltar pra Hollywood, apé, trem, metrô, e finalmente hotel. Ficamos num hotel pequeno mas bem bonito, ao lado da calçada da fama (mas no começo dela). Fomos apé mesmo caminhando por ela até chegar ao Chinese Theater, que é onde acontece a entrega do Oscar e tem a calçada com as impressões das mãos e pés dos artistas. Logo depois do teatro está o museu de cera Madame Tussaud, nos divertimos fazendo fotos  bestas com nossos artistas preferidos :P  Depois fomos num outro museu de cinema, o Hollywood Museum, ali pertinho mesmo. Esse era meio mal cuidado, muita coisa amontoada, porém pudemos ver vários figurinos de filmes antigos que gostamos, objetos, tinha bastante coisa legal! Voltamos caminhando pela Walk of Fame e fomos fazer compras, as benditas lembrancinhas pra mandar pra todos no Brasil hehehe.
Ainda era cedo quando voltamos pro hotel pra nos prepararmos para o ponto alto da nossa viagem: o show da nossa banda preferida, trilha sonora da nossa história de amor, TRAVIS <3
O show foi na verdade o motivo pelo qual o boy veio exatamente nessa data! A primeira música que ele me mandou foi Sing, do Travis e desde então, nesses últimos 10 anos, eles cantaram nossa história!

E pra ficar mais perfeito ainda eu consegui lugares na frente do palco e por um preço ótimo (50$).
E lá fomos nós pegar ônibus para ir para o The Wiltern, teatro onde seria o show. Preciso dizer que foi perfeito? Em Los Angeles, com o amor da minha vida, no show da banda da nossa história, em frente ao palco, cantando a nossa música *-* Não tem nem como descrever!
Voltamos de ônibus pro hotel ainda maravilhados com a perfeição de tudo :)

05/10/2013 (Sábado): Aproveitamos o nosso último dia juntinhos pra programas mais lights (e nerds hahaha). De manhã turistamos com o ônibus de turismo, que você compra 1 ingresso e ele vai passando por vários pontos nos quais você pode descer e ficar o tempo que quiser (os ônibus vão passando de 15 em 15 minutos). Foi bem legal porque você vai ouvindo a história da cidade. Descemos num shopping famoso (que esqueci o nome), fizemos umas compras... Depois fomos para o Farmer's Market de LA que fica junto ao The Grove. O The Grove é um shopping a céu aberto bem chique e bonito e o Farmer's Market é uma feira, lembra o Brasil (e inclusive almoçamos no restaurante brasileiro lá, uma delícia). Tem de tudo pra vender nos corredorzinhos apertados.

Depois pegamos o metrô para ir para o Museu de História Natural. Mais uma vez meu namorado aproveitou muito, pois ele ama dinossauros! Fomos também no California Science Center, que é o museu de ciências e tem principalmente itens sobre o espaço! Os dois museus ficam em um parque muito bonito, com jardins de rosas e algumas outras atrações.

06/10/2013 (Domingo) Acordamos cedo porque meu namorado ia pegar o voo ainda de manhã :/
Tomamos café com meus hosts numa padaria bem gostosinha, foi muito legal eles terem ido até lá só pra conhecer meu namorado e me levar pra casa depois.
A despedida foi triste, mas nem chorei. Nossa semana foi louca, muita correria pra lá e pra cá pegando ônibus e metrô e caminhando muuuito... mas eu tava tão feliz por tudo que foi impossível chorar.

Depois que ele embarcou ainda fui turistar com meus hosts no La Brea Tar Pits, que é um museu onde podemos ver animais pré-históricos de Los Angeles e um poço de piche que existe lá há milhares de anos (que era onde esses animais ficavam presos). Até hoje os cientistas encontram fósseis nesses poços.

Fomos pra casa e descansei o resto do dia.... e se pudesse faria tudo novamente, de mochila nas costas e namorado do lado :)
Na estação de trem logo depois dele chegar

Presente de lua de mel, no hotel :P

Jurassic Park na Universal!

Warner Bros - Friends *-*

Precisa dizer onde é?

Apaixonados no Disney California Adventure

Walk of Fame

Madame Tussaud

The Grove/ Farmer's Market de LA

sexta-feira, 7 de março de 2014

Renovar o visto no Brasil - Vídeo


Hellooo galera! Mais uma vez estou aqui postando depois de quase 3 meses desaparecida! I'm sorry!

No meu último post eu falei sobre férias no Brasil. E aqui está um vídeo que fiz para o canal da minha amiga Ivimarie falando sobre como foi a minha ida para o Brasil e o bafão bafônico que aconteceu na minha renovação de visto!

Desde a minha volta estou me recuperando dos rombos que os acontecimentos abriram no meu orçamento (que já era aquele orçamento magrinho de aupair né *chora*), além de tentar aproveitar os fds aqui cazamiga e acertar os detalhes da minha casa que está quase pronta no Brasil. Mas espero que agora eu possa voltar pro blog! (Aham Cláudia... Todos já cansados de ler isso aqui hahaha) Então segue o vídeo!

Ps. Apesar de TODOS os pesares, visitar a minha família não tem preço!

Ps2. Não percam a performance da minha amiga espanhola Maria no fim do vídeo! Kkkkkk




https://www.youtube.com/watch?v=-6R4kqV9p6U&feature=youtube_gdata_player

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Férias no Brasil: vale a pena?

Finalmente postando! Meu computador tá todo "bichado" com anúncios e eu não consigo abrir o blogger #todaschora mas hoje estou postando de um tablet (que supostamente comprei pro meu cunhado, mas to usando como se não houvesse amanhã) então consegui aparecer aqui! E o post de hoje tá ~~ polêmico ~~ pra quem tá na dúvida sobre as férias!

Quem leu o post anterior sabe que eu sequer pensava em ficar mais de um ano. Porém nunca subestime uma aupair experiente te dizendo "quando vc chega aqui é diferente". Então acabei estendendo para mais 6 meses e resolvi passar minhas férias no Brasil. Como cada cabeça no seu galho e cada macaco uma sentença, eu resolvi apenas dividir o post em motivos pra ir ou não ir para o Brasil nas suas férias:

Vale a pena ir pro Brasil brasileiro se:

Essa foto contem mensagem subliminar dizendo: vá para o Brasil

- Você tem algum evento tipo "único na vida" lá. Ex: casamento de irmão, formatura da melhor amiga (eu não iria mas enfim), nascimento de afilhado... Coisas assim

- Você vai estender or 1 ano e acha que não vai aguentar de saudade.

- Sua mãe disse que se vc não for ela te deserda (acontece)

- Você vai atacar de muambeira. Tem gente que paga toda a viagem pro Brasil só vendendo coisas por lá.


Motivos pra ficar na Party in the USA


- Viajar pelos EUA. Com o que gastaria de passagem pro Brasil vc viaja muito aqui.

- Viajar pra outros países. Só da no primeiro ano, tem aupair que fez a europa inteira #inveja

- Aproveitar lugares como Hawaii, Flórida ou Califórnia (pra quem não mora na califa como eu, COF COF :P ) e demais lugares onde um fim de semana não é suficiente.

- O Brasil sempre estará lá.


Enfim, não é uma grande lista mas deu pra ajudar na escolha? Eu sou rainha da contradição e então eu aconselho: não passe férias no Brasil! Eu acho perda de tempo e de dinheiro, principalmente. Além de que o momento de retornar de lá vai ser horrivel , com certeza, então evitem ao máximo. Mas não vou julgar quem vai e a prova maior disso é que eu mesma estou indo! Meus motivos pra ir nesse momento são fortes:

- Minha casa. Tô construindo e pre-ci-so ver como ela está, escolher acabamentos, móveis e afins, isso entra no motivo "1 vez na vida"

- Minha mãe e meu pai. Eles não sabem que estou indo, vou fazer surpresa! Sei que eles estão super tristes pensando que não vou.

- Minha sobrinha. Eu vi ela nascer (literalmente) e estarei lá para o aniversário de 1 ano dela :)

- Ajuda dos meus hosts. Eles me deram uma semana a mais de férias, e remunerada! Vou ter 3 semanas no total. Se fosse só 2 eu não iria.

- Época do ano. Vou passar natal e ano novo com minha familia.


Todos esses motivos juntos fizeram com que eu optasse por ir. Se eles fossem isolados eu não iria, mas juntinhos eles viraram uma bola de neve dizendo "vai".

A parte chata, bem chata, é que como meu visto vence em dezembro eu vou ter que renová-lo, o que significa fazer tudo de novo, ir no casv, consulado, correr bastante lá em SP quando eu chegar e só depois ir pra minha cidade. E falando nisso, HELP, I need somebody!

Chego em guarulhos dia 19/12 de manhã e preciso estar no Casv Vila Mariana as 16:30. Preciso de carona!!! Eu pago a gasolina e ate mais, com certeza. No outro dia, 20/12 eu preciso ir no Consulado as 9:40 AM e de lá estar no Congonhas as 15:00. Que puder me ajudar tenha certeza que retribuo o favor, ou quem puder pelo menos indicar um taxista de confiança, qualquer coisa!

No próximo post super dicas sobre a Universal Studios e Warner Studios em Los Angeles!

See you ;)



segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Estender ou não? E por quanto tempo?



Desde que eu resolvi vir para os EUA, quando alguém me perguntava quanto tempo eu ficaria aqui a resposta era sempre a mesma: 1 ano e estou de volta. E eu falava isso com uma certeza absoluta, afinal eu tinha motivos pra ficar só um ano, tinha que voltar pro namorado, pro trabalho... certeza que 1 ano seria mais que suficiente. Nos primeiros meses aqui minha resposta ainda continuava a mesma... Mas "Um belo dia resolvi mudar..."

Eu confesso que não consigo imaginar como é querer voltar antes do tempo. Como já comentei aqui nunca me senti homesick e os meses passaram voando... voaram tanto que eu comecei a me questionar sobre estender ou não. De repente eu já tinha passado 7 meses aqui e não tinha visto tudo o que eu queria, comprado tudo que eu queria... comecei quieta a colocar as coisas na balança. Foram umas semanas de dormir mal, comer mal, trabalhar meio destraída... Será que eu estendo? E se eu me arrepender? E se eu voltar e ficar deprê lá no Brasil pelas coisas que não fiz aqui? Como contar pro namorado e família que eu tava pensando em ficar mais?

Os dias foram passando e eu precisava tomar uma decisão, afinal meus hosts já estavam recebendo emails da Cultural Care avisando que caso eles fossem trocar de aupair deveriam começar a procura logo. Resolvi falar com o namorado e com minha irmã. Eles me apoiaram! Falei com meus hosts e ficou tudo certo: 6 meses de extensão, vou morar nos EUA até Julho do ano que vem :)


O que me levou a estender

- Viajei pouco esse ano. Apesar de passear com meus hosts eu só saí da Califórnia 1 vez! Eu tenho certeza que ia ficar frustrada voltando pro Brasil em Janeiro sem umas viagens a mais.

- Coisas que eu quero comprar #consumista. Eu poupei muito dinheiro até agora. Paguei a viagem do meu namorado pra cá e ajudei também com dinheiro pra nossa casa no Brasil (estamos construindo). Acredite se quiser, eu fui uma aupair que praticamente não comprou roupa e calçado em 7 meses (daí no último sábado resolvi recuperar o tempo perdido hahaha). Maquiagem eu fui comprar faz pouquinho tempo. Além de coisas pra mim eu quero comprar coisas pra minha futura casa :)

- Melhorar meu inglês. É, eu comi mosca esses primeiros meses. Não estudei nada de verdade, não li... e ficar mais um tempinho vai me ajudar.


- Minha casa no Brasil. Ela não vai estar pronta até Janeiro (quando eu voltaria). Quer dizer, vai estar pronta, mas sem móveis, pq eu estaria pobre de marré. Ficando mais tempo eu ajudo meu namorado e compramos os móveis... e quando eu voltar vai ser direto pra minha home sweet home.

Eu acho que o medo de me arrepender depois foi um dos maiores motivos que me fez ficar. Sou dessas que fica ressentida com as coisas que não fez sabe? Me imaginei no Brasil pensando "se eu tivesse ficado, eu teria conhecido tal lugar... eu teria comprado tal coisa..." e não quis isso pra mim. E depois de ver o quão rápido os meses passam eu percebi que 6 meses a mais não seriam tão difíceis.

Só 6 meses?

É... só 6 meses. Pra quem nem pensava em estender, 6 meses é um tempão hehehe. Mas eu ficaria um ano sim, porém eu tenho a casa que estou construindo me esperando no Brasil... e também não queria passar mais tempo do que isso aqui. Eu gosto de passar as datas especiais pertinho do meu namorado e 2 anos longe seria demais pra nós. Acho que mais 6 meses foi a medida certinha. Mas se eu estivesse solteira ou em outro momento do meu namoro, não pensaria duas vezes e ficaria um ano a mais com certeza! Pensar que isso é uma experiência de 1 vez na vida me dá toda a energia para ficar mais tempo. Eu diria que todo mundo que tem uma família boa aqui deveria estender... mas cada uma sabe do seu tempo né, da sua vida no Brasil, da saudade que sente da família...


Na Cultural Care a gente responde umas perguntinhas rápidas pra aplicar pra extensão. Você tem que ter completado os 6 créditos ou 72 horas, ou pelo menos ter um documento dizendo que você vai completá-los até o seu 11o mês. Tem também a taxa que pra 6 meses foi de 367 dólares se não me engano, mas a maioria das famílias paga essa taxa pra aupair (eles recebem um email da agência falando que "seria bem legal da parte deles pagar"). Não sei como funciona se você está indo pra outra família.

Então, se você está na dúvida, eu diria: fique. Porque se chegou a ter dúvida isso já é um sinal de que um lado seu quer ficar. E o Brasil vai estar lá, te esperando, muda a cor de uma parede, vem um vizinho novo, a lojinha da esquina fecha....mas o Brasil está lá.


E confesso que um dos motivos que me levou a passar mais um tempinho aqui foi...

                               video

Confesse que esse boy magia derreteu seu coraçãozinho vai! Hahaha.

E nos próximos capítulos... Férias no Brasil, vale a pena?

See ya ;)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Eu voltei e agora é pra ficar!


Voltei pro blog tá? Mas continuo aqui na terra do fast food... Foi mais de um mês sem postar e I'm sorry por quem segue o blog, mas é que aconteceu taaanta mas taaanta coisa nesse 1 mês e pouco que vocês vão entender assim que lerem as próximas postagens! Então deixa eu começar pelo começo...

No último post eu contei sobre as férias com meus hosts né? As férias com eles foram boas e etc, como vc pode ler aqui , entre outros acontecimentos dos meus 7 meses de EUA. Durante essas férias eu conversei com a minha host sobre se eles teriam outra aupair... afinal estava chegando o tempo deles começarem a escolher. Ela comentou que ia ser muito difícil, pois ano que vem o schedule de trabalho dela vai mudar um pouquinho... e pra quem acompanha meus outros posts sabem que eles são uma família ótima mas um tanto diferente... por isso ela estava preocupada sobre quem seria a próxima aupair, porque eu me adaptei muito bem com eles. Essa conversa deixou um grilo no meu ombro cochichando na minha orelha "E se você estendesse?"

Eu ja estava ficando um pouquinho desesperada pelo tempo ter passado tão rápido e eu não ter feito tudo o que eu queria fazer, comprado tudo que eu queria comprar... e aí a ideia de estender por mais 6 meses começou fazer parte do meu pensamento 24/7... Fiquei numa dúvida enoooorme e entendi quando via as meninas falando sobre isso.... Decidi levar mais a sério e falar com meu namorado e minha irmã. Para a minha surpresa os dois aceitaram e me incentivaram a ficar! Mas minha irmã abriu meus olhos pra uma coisa: minha mãe estava esperando eu voltar, contando os dias... e se eu decidisse ficar era melhor ir pelo menos visitá-los. E conversa vai, dúvida vem, fiquei mais uns dias pensando se isso valia mesmo a pena. Falei com meus hosts e é claro que eles ficaram bem felizes com a possibilidade.

E depois de dias e noites dormindo mal, pensando em ir ou não pro Brasil, ir ou não passar férias no Brasil, comendo mal, trabalhando com preguiça.... eu decidi estender por 6 meses! Mas até chegar lá o caminho foi longo... e junto com a decisão eu também estava na expectativa da chegada do meu namorado dia 28/09!

Esse post foi só pra reviver o blog e bem pessoal, mas fiquem ligados nos próximos capítulos:

- Estender ou não? E por quanto tempo?

- Férias no Brasil: vale a pena?

- Universal Studios e Warner Studios em Los Angeles: dicas

- Disneyland em Los Angeles: como é? o que tem de diferente da outra Disney?

- Everybody comes to Hollywood: dicas de lugares legais e como poupar em Hollywood

- Transporte público em LA: um guia prático que te leva pra todos os pontos turísticos!

- Namorando: finalmente vou falar sobre isso!


Gostaram dos próximos posts? Vem muita novidade e dicas por aí... voltei de vez! Espero postar um por semana mas se der vão ser 2... e me deixem nos comentários dicas, dúvidas e sugestões, sempre!

See you!



quarta-feira, 28 de agosto de 2013

7 meses de EUA e Férias com os hosts

Tirando as teias do blog! Já tinha aberto o blog pra escrever várias vezes... sorry pra quem tava esperando! Mas aí está... e acabei de perceber que hoje completo 7 meses de EUA! Ou seja, contagem regressiva pois só faltam...



Cinco meses .... agora já passei mais tempo aqui do que falta pra eu ir (entenderam?? hahah). Tenho certeza que a cada mês que passa o relógio corre ainda mais. Aliás, o tempo nunca me preocupou por aqui. Eu não tive homesickness, só alguns momentinhos que senti falta de casa mas que não duraram mais de, sei lá, 2 horas talvez. Eu nunca passei a noite chorando, eu nunca pensei em voltar antes, eu nunca me senti mal aqui nos EUA. Queria saber a fórmula disso pra poder passar pra todas, e assim nenhuma aupair teria um dia ruim... mas infelizmente não tenho :( Só sei que sempre tive uma personalidade maleável, tranquila e me adapto fácil a qualquer ambiente. Isso eu já sabia antes de vir e aqui só confirmei. Um dia desses vou fazer um post polêmico sobre quem dá certo e quem não dá sempo aupair :P Just kidding...

Nesse post vou só fazer um resuminho de como estão sendo meus últimos dias, então nada muito especial...


Mês passado minha primeira "amiga de EUA" foi embora.. (beijo Dani :P). Ajudei ela a arrumar as malas e tudo e na hora de dizer tchau eu tava super perdida, porquê nem parecia que ela tava indo embora pra essa terra tupiniquim distante, que parece que só existe nos sonhos da gente. Mas lá foi ela, e percebi que é um ciclo que realmente não para, eu ainda vou dizer tchau pra muitas e logo logo é minha vez também... o sentimento é muito estranho! E não posso dizer que estou ansiosa pela minha vez... eu aqui nos EUA sou meio estranha sabe, não morro de vontade de voltar... também não morro de vontade de ficar... só vou vivendo... e deixa pra Pamella do futuro pensar nisso.

Meu namorado me mandou presente do Brasil *-* Um chinelo Ipanema (que ele comprou achando que era havaianas, mas gosto mais desse mesmo hahaha) e um salgadinho Carambitos que custa 60 cents e eu amo! (adeus alimentação saudável)... mas vocês acreditam que nem comi ainda? Tô guardando pra alguma "ocasião especial". 
Apresento-lhes o Carambitos /foto da net / 

Fui com meus hosts no Mount Wilson Observatory em Pasadena, me senti (again) no Big Bang Theory... o lugar é muito legal e dá de fazer trilhas e tours para ver telescópios gigantes, O Einstein veio visitar esse observatório uma vez... e meus hosts pagaram o tour pra mim! Foi uma tarde cansativa mas valeu a pena sacrificar meu sábado pra passar esse tempo com eles fazendo um programa em família...

Também fui na Ventura County Fair com as meninas daqui um dia e outro com minha host. A feira tinha de tudo e parecia essas festas/festivais brasileiros mesmo, tinha rodeio, premiação pra animais, pavilhão de fotografia, artesanato, agricultura, negócios.. etc... Aproveitei o "evento" pra me permitir um calórico cinnamon roll (bolinho de canela) que eu amo demais!

Dia 18 desse mês saí de casa com minha host pra passar 15 dias fora! Passamos 1 semana em San José, perto de San Francisco que foi mara! Curti hotel (e comida de hotel, que tava delícia mas to cheia de espinhas :/)... piscina com meu baby... um parque que é mistura de zoo/parqe/playground com a host e o baby... um dia em San Francisco com meu baby e minha amiga, mais piscina, shopping, mais regalias de hotel.. trabalhei bastante mas foi um trabalho fácil viu! E daí dia 23 viemos pra casa da Grandma... e eu achando que não podia melhorar.... simplesmente estou de férias com a family aqui! Já rolou passeio de barco, childrems museum, history museum (que minha host pagou uma entrada especial só pra mim, pra eu assistir uma exposição que eu queria)... dormir até as 11 da manhã, jantares delícia da grandma, todos me tratando super bem e eu SÓ DE BOA NA LAGOA. E assim vai ser até esse domingo quando voltamos pra casa. Toda a família da minha host me recebeu super bem... e eu fico até sem jeito de estar aqui fazendo nada, eles pagando os lugares que vamos pra mim... não está contando como férias... AHHHH e ela até pagou um corte de cabelo pra mim! *-* Fomos juntas no salão e ela ainda disse "oooh it is vacation.. dont botter about the costs" ... então não tenho do que reclamar realmente.

Por hoje é isso pessoal! Fica a esperança pra quem só lê coisas ruins sobre o programa que é possível SIM ter uma família ótima... mas não esqueçam de ler meus outros tantos posts com dicas pra isso e blábláblá.

Vou deixar umas fotos dos últimos dias:
Com a colombiana e as brazucas na County Fair
Em San Jose com meu baby


No Exploratorium em San Francisco com meu baby e minha amiga Maria que apareceu ali também :P
indo pro passeio de barco com a family da host


meu bay no barco, fofucho
no museu em Minneapolis vendo fósseis reais!
exposição Maia que a host pagou pra mim :)

domingo, 28 de julho de 2013

Comida Americana - dá pra viver?

To tentando manter o blog mais em dia (o que não tá acontecendo como vocês podem ver) mas gente, os dias tão correndo demaaaais!! E amanhã já completo 6 meses aqui :O Seeeis meses gente, a metade da minha jornada... muito irreal. 

Voltando ao assunto, resolvi falar sobre comida mesmo! Até porque ultimamente tenho reparado bastante nos meus hábitos e até comentei sobre em um post lá no grupão aupair.


Cheerios <3 Jell-o <3 Oatmeal <3 ps. Nunca comi Oreo!

Nesses 6 meses eu não havia me pesado nenhuma vez!!! A balança que tem aqui não tava funcionando e eu fui deixando... aí essa semana me pesei na casa de uma amiga enquanto pesávamos as malas dela porque ela foi embora #todaschora (Beijo Dani!!) e percebi que desde janeiro eu emagreci quase 4kg! Só alegria né? E eu já tinha notado que a minha alimentação mudou pra melhor aqui mesmo... então vou contar o que eu como aqui na minha casa normalmente... e o que eu faço pra não cair na tentação da junk food barateenha dos EUA.

Bom deixa eu contar o antes e o depois pra vocês entenderem, lá no Brasil meu cardápio era assim:

Café da manhã (8h): 1 xícara de Nescau
Almoço (12h): arroz, feijão, macarrão, pão branco com ovo frito, um desses..
Lanche da tarde(3h): pão branco com geléia, bolinho de chuva, algo assim
Lanche da tarde 2 (6h): de novo pão ou bolinho ou biscoitos
Janta (8:30h): feijão com arroz, sopa, alguma massa, um desses
Lanche da noite (10:30h): 1 xícara de Nescau... muitas vezes pastel, biscoitos, etc

Além disso ainda tinha sempre algum chocolate, bala, etc intercalando o meio aí. Pão sempre branco, nada integral, frutas never, leite gordo.

Já nos EUA meu cardápio é quase sempre assim:

Café da manhã (8:30h): 1 bowl de cereal (cheerios ou algo q não seja com açúcar), raramente pancakes, waffles ou omelet
Almoço (12h): 1 torrada com 1 lata de atum ou 1 filé de frango com molho (1 colher de maionese quase sempre) ou 1 torrada com queijo ralado muzzarela e catchup.. o pão sempre integral
Lanche da tarde (3h): 1 pêssego ou 1 string cheese (rolinho de muzzarella) ou 1 torrada ou mingau de aveia
Janta (6h): varia mas raramente massas, geralmente vegetais ou 1 pedaço de pizza ou 1 pedaço de frango
Lanche da noite (9h): 1 xícara de leite fat free puro.

Vejam que diminuiu uma refeição, os horários tão bem melhores, tem fruta, vegetais, o leite é sempre fat free e quando tem massa (raro) é sempre integral. Isso é uma media da semana ta? É claro que eu tenho uma gaveta de doces aqui no meu criado-mudo #quemnunca ... Só que confesso que tem doces aqui de teeempos atrás (tipo da páscoa). 

Mas então, isso é o que EU como, o que eu gosto... acho o leite fat free daqui uma delícia pra tomar puro... adoro atum e filé de frango que são super saudáveis e não consigo mais me imaginar comendo uma pratada de macarrão como eu fazia antes. Mas vamos falar "no geral" agora sobre alguns fatos daqui  EUA :

- Não existe almoço: aqui não existe ter 4 panelas diferentes no fogão (só se for em ocasiões especiais). A palavra chave é praticidade. Meus hosts sempre levam sanduíches de almoço pra eles. Eu me acostumei super bem com isso... 

- Tudo é doce: meu host até me explicou que no período da grande depressão a syrup (calda doce feita de milho) foi o alimento base das famílias porque era algo barato e por isso hoje ainda muitos alimentos possuem syrup na composicão (aupair também é cultura). Portanto: picles é doce, feijão de lata é doce, massa de pizza é doce, catchup é doce, tudo é muito doce! 

- Porções pequenas: na minha família pelo menos nunca vi meus hosts enchendo o prato que nem fazemos no brasil, aquela montanha. As vezes tem uma tigela pequena de algo pra todo mundo dividir.



Mas o que eu vejo é que muitas das famílias comem alimentos saudáveis, por exemplo, na casa das minhas amigas o leite também é fat free e pão integral. Aqui sempre tem refrigerante mas só minha host que toma, porque ela é viciada em cafeína, eu nunca tomo! Sempre tem sorvete também... mas nunca como. Os fast foods existem em todo lugar, a cada esquina e com preços ótimos, mas aí vai de cada uma né gente? Então vou deixar umas dicas aleatórias aqui na esperança de ajudar quem tem ou pensa que vai ter problemas com comida:

- Dê uma lida sobre carboidratos e açúcares e como eles são péssimos pro seu corpo. Depois que eu aprendi que carboidratos são ruins eu como muito melhor! Junk food toda hora nem pensar! No máximo um subway de vez em quando... ainda como vários doces e tal (não to de regime) mas 1000x menos que antigamente

- Peça para os hosts comprarem comida pra você. É claro que não pode abusar, mas é obrigação deles nos dar de comer, né? Eu sempre peço atum e filé de frango pro meu, são fáceis de preparar, saudáveis e matam a fome! Há um aplicativo chamado Our Groceries em que vocês fazem uma lista de compras e compartilham com os outros celulares, nós usamos esse e quando alguém quer alguma coisa é só colocar lá e o host passa comprar.

- Sente falta da comida brasileira? Aqui na west coast tem muito produto americano no mercado, é fácil achar creme de leite, leite condensado, suco Tang, Nescafé... Minha host também comprou feijão preto normal no mercado. Arroz é só fazer também... enfim, é tranquilo.
  


Leite condensado do mercado daqui
Creme de leite daqui





- Antes de gastar 5 obamas num fast food, lembre-se que com 5$ aqui nos EUA dá pra comprar uma blusinha Aeropostale no outlet! Dá pra comprar maquiagem L'oreal! Dá pra comprar um livro! Dá pra comprar um brinco banhado a prata! Dá pra comprar uma calça na Ross! Dá pra comprar 5 coisas na Dollar Tree!!! Então pense bem antes de gastar em fast food (e ainda por cima engordar).

Não gaste pra ficar gorda amiga, just dont!
No fim, eu acho que deve variar muito de família pra família... eu sempre lia que aqui só tem coisa congelada e junk food e na minha casa e de amigas só vi o contrário. E deixa eu dizer que o blog é meu e eu falo o que eu quero hahaha  que a maioria que eu vi reclamando da comida é gente que não se adaptou, tipo "Ai não aguento esse leite", "Não como _____ nem a pau" e essas coisas, então eu queria dizer que sinto muito... mas você deveria ter pensado nisso antes de se mudar para outro país! Eu vivo na boa com a comida que tenho aqui... mudei meus hábitos totalmente e pra melhor. Se você chegou  e o problema é a falta de comida, dê uma explorada no freezer, no armário e se tá desesperador PEÇA PROS HOSTS! Eles "tão aí pra isso", te pagar comida e moradia!

E lembre-se que não é só a barriguinha que você evita cada vez que diz não pra um Big Mac, mas também é o seu colesterol, diabetes, e etc tudo que você está prevenindo! 

And this is the end! Eu acho que esse post tá meio confuso... ahhaha... mas é que eu queria colocar impressões pessoais mesmo nele! Pra outras questões/coisas que eu não falei, perguntem nos comentários please! As vezes eu demoro um pouquinho mas SEMPRE respondo, é só conferir! 



See you ;)